Blog

Blog

Por Dr. Evandro Reis

Consultório de enfermagem vale a pena?

Empreendedorismo na Enfermagem

Educados para trabalharem como empregados, cada vez mais enfermeiros têm expandido a sua mente para apostar em seu próprio consultório de enfermagem.

Trata-se de um modelo de negócio altamente promissor à medida que confere liberdade para este profissional desempenhar o seu trabalho, longe do estresse e das inúmeras regras impostas pelos hospitais.

O mais comum é esses profissionais começarem a atender em consultório de enfermagem em paralelo com a atuação no hospital. Com o crescimento da sua clientela, então, torna-se possível que no médio e longo prazos o consultório possa se tornar a sua atividade principal.

Vamos entender como funciona essa nova possibilidade de atuação para os profissionais da enfermagem?

O que é o consultório de enfermagem?

Legalmente falando, é possível ter um “consultório ou clínica de enfermagem”? Esse tipo de atendimento já era previsto e autorizado nas legislações antigas, mas em 9 de fevereiro do ano de 2018 ela foi regulamentada pela Resolução Cofen 568/2018.

Essa resolução foi uma vitória para os enfermeiros, que sofrem com a desvalorização profissional e com o desconhecimento da população sobre o que é possível de ser executado por profissionais enfermeiros.

A maior parte da população não sabe, mas realizar consulta de enfermagem é um direito profissional da área de Enfermagem, assegurado pela Lei 7.498/86, art. 11, inciso I, alínea “i”, pelo Decreto 94.406/87, art. 8º, inciso I, alínea “e”, pelo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem e normatizada pela Resolução Cofen nº 358/2009.

Para abrir um consultório de Enfermagem, no entanto, é preciso que o profissional tenha bem claro o público-alvo que ele quer atender, quais são os seus conhecimentos especializados e seu diferencial de mercado para poder divulgar o seu trabalho da melhor forma possível, escolhendo se quer atuar de forma individual, coletiva ou domiciliar.

CASOS DE SUCESSO: ATENDENDO UM NICHO DE MERCADO

Um enfermeiro de CTI, por exemplo, está acostumado a lidar com diversos casos diferentes todo dia e vive em uma situação de alto estresse. Em um consultório ou clínica de Enfermagem, no entanto, ele tem a possibilidade de atender um público específico de acordo com a sua especialização de trabalho.

Patrícia, uma enfermeira obstetra de Arraial D`ajuda (uma cidade que fica a 17 km de Salvador), por exemplo, fundou seu consultório em 2014 e é especializada em parto domiciliar. No seu dia a dia, ela presta serviços de pré-natal de risco habitual, consulta focada em aleitamento infantil, amamentação noturna, distúrbios do sono e laserterapia para o pós-parto. Por ter um foco especializado, conseguiu firmar o seu nome no mercado.

A atuação especializada é o segredo do negócio, pois atrai um público que não encontra esses serviços na rede pública e muitas vezes não se sentem satisfeitos com o atendimento na rede privada, pois as consultas costumam ser corridas e sem o conhecimento técnico da área de Enfermagem.

Existem outros casos de sucesso espalhados em diversos estados do Brasil não só com foco em aleitamento materno, mas também em cuidados paliativos e tratamento de feridas, por exemplo.

CLÍNICA, REDE DE ENFERMEIROS E PARCERIA COM MÉDICOS

Outra opção que pode te ajudar a realizar o sonho de abrir um consultório de Enfermagem é encontrar parceiros para baratear o custo e alcançar um público maior. “A união faz a força”, já dizia um ditado popular, e começar com outras pessoas pode ser muito mais fácil e estimulante.

Para você entender melhor, é possível abrir uma clínica de Enfermagem com outras pessoas que tenham especialização diferente da sua, por exemplo, e dessa forma impactar um público mais amplo. Também é possível fazer parceria com médicos e tornar mais abrangente o atendimento do paciente, que pode ser acompanhado no mesmo lugar por um médico e por um enfermeiro em momentos diferentes, cada qual em uma etapa da recuperação.

Uma boa dica para começar é procurar saber junto a rede de profissionais que você conhece quais estão interessados na oportunidade, busque lugares que possam ser alugados para isso, converse com pessoas da área da Saúde para pensar em um modelo que funcione para sua cidade.

HOME CARE: UM MODELO BARATO E EM ALTA NO MERCADO

Uma outra maneira de atuar como um profissional de Enfermagem autônomo para quem não tem recursos suficientes para abrir um consultório é atuar home care, ou seja, indo a domicílio na casa de seus pacientes. Para isso, basta ter o seu material de trabalho, um veículo para transportar e o vestuário adequado para o atendimento.

O modelo Home Care pode servir inclusive para aqueles que querem ter um consultório, pois ele atende um público que não pode se deslocar e sofre com condições agudas e crônicas. Para enfermeiros especializados no tratamento de feridas, por exemplo, pode ser uma maneira de levar atendimento a pessoas que não tem mobilidade.

Para usar esse modelo, o enfermeiro precisa construir autoridade no mercado e ter canais de atendimento pelo qual o público pode solicitar seus serviços. No próximo tópico, vamos saber uma possibilidade de fazer isso de forma rápida e segura.

SER LICENCIADO DE UM MODELO QUE JÁ EXISTE NO MERCADO

Como você pode ver, embora a possibilidade de atuar de forma autônoma no mercado em um consultório, clínica ou home care seja muito atraente e existam essas formas legais de fazer isso, é preciso chegar até o público e ganhar a confiança dele para tornar o seu negócio duradouro e sustentável. Essa talvez seja a parte mais difícil para o enfermeiro, já que é um serviço ainda não muito conhecido no mercado.

Uma maneira de entrar para o mercado nessas 3 modalidades com um nome estabelecido é aderir a uma espécie de “franquia de enfermagem”, no qual você compra um modelo de negócios pronto, um nome que já existe no mercado e passa a atuar como uma “filial” na sua cidade, ou seja, um licenciado.

A clínica Doutor Feridas, criada pelo Dr. Evandro dos Reis, graduado em Medicina e Enfermagem, já atua há décadas no mercado e teve mais de 20 mil profissionais em seus cursos e palestras.

Por causa da demanda, criou um modelo de negócios que oferece treinamento especializado no tratamento de feridas, oferecendo para seus licenciados uma gama de tratamentos de ponta, como o tratamento a laser, curativos a vácuo, terapia de compressão de membros inferiores e curativos especiais.

Especializados em atendimento de pacientes portadores de feridas agudas e crônicas e reabilitação de portadores de estomas intestinais e urinários, seus licenciados estão espalhados pelo Brasil atuando em rede e sendo direcionados para os pacientes que procuram o Dr. Feridas.

Se você é um profissional de Enfermagem e gostaria de ter o seu próprio negócio, essa pode ser uma chance de iniciar de forma segura e consistente, tornando-se diferenciado no mercado e atuando sob um nome que traduz experiência e eficiência no tratamento de feridas. Para saber mais, escreva para contato@doutorferidas.com.br.

Compartilhar Publicação